Endereços
Curitiba
  • Batel Academia FIT
    Av. Sete de Setembro, 5050, em frente à Praça do Japão.
    FONE: (41) 3243-4209.
  • Cabral Academia FIT
    Av. Munhoz da Rocha, 1089, Em cima da agropecuária Honjo.
    FONE: (41) 3352-7904
  • Mercês Academia Amaral
    Rua Joaquim Silva Sampaio, 303
    FONE: 41 3339-5388
  • Novo Mundo Academia Fit Club
    Avenida Brasília, 6823, dentro da FIT Club, bem próximo ao viaduto sobre a Linha Verde.
    FONE: (41) 3153-2692
Santa Catarina
  • Fazenda - Itajaí
    Rua Onze de Junho, 35
    FONE: 47 3346-0474
Ponta Grossa
  • Centro
    Rua Barão do Cerro Azul, 1080
    FONE: 42 3027-4769

Prof. Demétrio é Penta Campeão Pan Americano

1 - Prof. Demétrio o Sr acaba de conquistar o penta campeonato Pan Americano de sparring. Como foi este ano vencer novamente?
R: Por mais otimista que eu sou, não achei que iria ganhar cinco anos seguidos, ainda mais com o altíssimo nível em que todos se encontram hoje. Mas é fruto de treino constante. Me sinto honrado pelo feito.

2 - A cada ano o Sr se torna o homem a ser "batido", um objetivo que os outros em sua categoria devem almejar. Como o Sr sente esse desafio?
R: Não penso no que os outros acham, procuro fazer o meu melhor sempre e na hora H uso o que treinei, procuro inovar nos treinos, se for pra tomar chutes que seja nos treinos, e olha que eu tomo bastante.

3 - Este ano o Sr também foi Campeão Mundial por Equipes, nos EUA. Nos conte a diferença entre uma conquista pessoal e uma em equipe.
R: Na equipe era um titulo inédito para o Brasil e por dois anos passamos perto. Esse titulo Mundial consolida definitivamente o nome do Brasil, já éramos respeitados e agora entramos para a história. No individual o titulo é seu, na equipe é de todos nós, Sêniors Mestres, Mestres e todos Taekwondistas do Brasil.

4 - O que mudou em seus treinos, ou em seu psicológico, para que este ano coroasse tantas disputas com sucesso total.
R: Sempre que treinamos forte para um evento, evoluímos e quando damos sequencia sempre saímos um nível acima, a parte psicológica naturalmente vai ficando mais forte e quando se treina no time um passa essa confiança para o outro. Treino e boa alimentação andam juntos.

5 - Nos conte um momento marcante em sua carreira.
R: O Momento que mais me marcou foi a escolha de onde eu iria buscar o meu futuro, ficar em SC ou tentar voar mais alto e preparar o meu futuro e dos meus filhos. Não sou uma pessoa de ficar lamentando o que eu não fiz, vou atrás do que eu acredito e aqui estou, ainda estamos no começo eu tenho muitos objetivos dentro do Taekwondo. Como competidor foi a minha luta da seleção no ano de 2014 na semifinal contra os EUA, onde entrei e estávamos com 7 pontos atrás, busquei 6 pontos em 1m30s, mas não foi o suficiente para vencermos, foi uma luta histórica mas não nos trouxe o titulo. E ,por isso, a vontade de vencer esse ano não era só minha mas de todos do time.

6 - E um momento difícil, de superação.
R: No Inicio deste ano, vinha sentindo muitas dores no quadril, até que eu descobri uma lesão, um edema no acetabolo, que me limitou muito e não consegui treinar os dois primeiros treinos da seleção, achei que ficaria de fora esse ano. Mas com a ajuda da minha fisioterapeuta que foi indicada pela minha namorada Alessandra, fiz a lição de casa que ela me passava e me dediquei à recuperação, fui conseguindo voltar a treinar e fomos com tudo para o mundial, foi até engraçado, tomei um chute na semi final que me machucou e todos acharam que tinha sido no quadril e até comentaram, dá para ouvir na filmagem, o quadril dele... Foi só pancada, logo recuperei.

7 - Sabemos que a escolha da carreira envolve muitas coisas, boas e ruins, como foi para o Sr definir que viveria do TKD? Quais os desafios que enfrentou para isso?
R: Desde a minha primeira competição eu me apaixonei, via aqueles faixas pretas voando e também fiquei impressionado com a fórmula de 3º Dan, naquele momento eu falei para mim mesmo, um dia eu quero estar ali fazendo esta fórmula e lutando como eles. Era a categoria do SM Andrade, SM Plentz e do meu Professor Alejandro Gomes, a partir dali tinha uma meta taekwondista. Eu tinha 15 anos e continuei treinando e fazia estágio no Banco do Estado de SC, estudava a noite e treinava das 22 às 23h e, as vezes, antes de ir para aula também. Ai recebi a proposta de ajudar na academia e receber o que eu ganhava no banco, não pensei duas vezes, vou fazer o que eu gosto e ganhar o mesmo, detalhe que eu era faixa azul.

8- A vida pessoal pesa muito no sucesso da carreira mas pensamos que o TKD fortalece a mente e o emocional para que os problemas sejam enfrentados com mais garra e equilíbrio. O Sr concorda com isso? Pode nos dar um exemplo?
R: Como certeza, o significado da nossa arte marcial é o equilíbrio entre corpo e mente. Ano passado passei por algumas turbulências pessoais, que acabou acarretando no final do meu casamento, mas nunca deixei transparecer ou interferir no meu lado profissional, temos responsabilidades com os nossos alunos e os assuntos pessoais não devem interferir no nosso trabalho. O momento em que dou o ultimo nó da minha faixa é a hora que desligo os problemas, não podem interferir nas aulas.

9 - Seus filhos são a sua fonte, como o Sr mesmo descreve. Como tem sido estes anos todos morando em cidades diferentes? Conseguiram encontrar uma forma de manter tudo sob controle?
R: Ficar longe deles é o mais difícil de tudo, falo com eles praticamente todos os dias, por telefone, msg, ou face, isso ajuda um pouco. Mas é uma das coisas que eu sinto falta, de participar do dia a dia deles, sempre fui um pai presente mesmo longe, Mas acabamos nos adaptando a essa rotina, quando estamos junto é a maior festa, eles adoram vir para Curitiba mesmo que só nas férias ou algum feriado prolongado. Eles renovam as minhas baterias

10 - Como o Sr avalia este ano de conquistas e desafios? Quais são seus próximos planos na carreira?
R: É fruto do trabalho em equipe, das coisas que você tem que abrir mão para conquistar novos propósitos, fruto da dedicação e determinação. São objetivos que traçamos há algum tempo e se você trabalha duro sem medir esforços e no caminho certo, o resultado vem. Tenho muita coisa para conquistar pela frente esse é só o começo, não digo como competidor mas nas academias tenho muita coisa a fazer, também tenho uma nova missão, sou o novo técnico da seleção, não é fácil assumir o lugar do Sênior Mestre Andrade, mas aprendi muito com ele e ainda aprendo, vou passar isso para a nova geração e me preparar e estudar mais ainda.

11- Deixe uma mensagem.
R: Procurem fazer as coisas com paixão, que as pessoas sentirão que isso é natural e faz parte de você. Nos vemos nos próximos eventos, Abraço a todos taekwondistas do Brasil.


| Outros


Assuntos Relacionados

  • Profª Sirlene Stammer é a 1ª brasileira a conquistar o 5º BD
  • Chief Master Ozuna - uma aula de Taekwondo
  • Meio século de Taekwondo
  • Taekwondo é arma secreta do Sr De Lara, atual campeão de Muay Thay


blog comments powered by Disqus